quinta-feira, 29 de maio de 2008

OVAR - Cultura e património à venda






4 comentários:

Anónimo disse...

Infelizmente é a forma como é vista a cultura no nosso país, e não é só no nosso, o que ainda é mais vergonhoso(é por toda a parte)...Mas quando nos toca, toca de forma a deixar marcas, feridas...Mas não vamos desistir...P'ra frente é que é caminho!!!

pintarolix disse...

Podia ser algo que já não fosse achar estranho pois o abandono do espaço foi sendo gradual, por parte da camara também não fico surpreendida pois tem sido dificil para eles este relacionamento com a arte e a cultura...sem comentários. Depois vem a nostalgia e o gosto dos rebuçados de S. Brás que comprava nas matinés de sábado e domingo. Este espaço é a história da cidade e do seu povo não cruzem os braços

Anónimo disse...

Em vez de recuperarem estes espaços tão importantes para a identidade cultural de uma cidade...tristeza. É este o investimento que se faz na cultura, no património e na memória colectiva dos povos. Era obrigação da câmara ter conseguido negociar a compra desse espaço tão mítico para depois o poder (re)oferecer à população. Mas preferem construir uma porcaria descaracterizada como essa que está a ser construída, sem sequer ouvir especialistas no assunto. Sim, porque um especialista nunca iria aconselhar que se fizesse um auditório em tons claros (paredes brancas e palco cor de pinho). E ainda por cima com uma porta ao fundo. E é bem possível que não venha a ter teia sequer. Ou seja: não vai ter as condições mínimas para a realização de espectáculos mas serve para atirar areia aos olhos do povo, que ainda por cima, nestas matérias também não é muito sabedor por isso talvez até nem chegue a dar por isso.
Bicho Nu

miguelrr disse...

Talvez? Eu aposto que de certeza. A questão da cor e material escolhidos para o novo Centro de Artes,e não centro cultural, o que já quer dizer alguma coisa de muito negativo é de facto de lamentar. A verdade é que já se fala há muitos anos na construção deste espaço, ainda o actual presidente da camara era uma mero vareador da cultura sem força e sem expressão, mas a coisa foi-se arrastando ao longo dos anos, e realmente ao que parece o espaço tem muitos problemas, mas nestas coisas... o melhor é esperar para ver.
Em relação ao espaço que aparece acima, muitas foram as Autarquias que tendo estes espaços na mesma situação fizeram o que propões Bicho Nu